5 coisas que AMO em correr ao ar livre

O meu irmão, hoje, pode estar orgulhoso de mim! Para fugir às obrigações que escrever uma Tese implica, peguei nas sapatilhas que o meu irmão me ofereceu para correr (e que tenho usado no dia-a-dia) e fui, efetivamente, correr.

À medida que ia correndo, vários pensamentos brotavam:

Uau esta música é mesmo fixe, dá aquele boost incrível!

(dou por mim a correr como se estivesse em competição para chegar primeiro à caixa do supermercado)

Bah, é melhor não me armar em campeã senão desmaio já na subida.

(já olho para os lados a ver se não está a passar ninguém para poder abrandar)

 

Fogo, porque é que não corro mais vezes? Sabe mesmo bem..

(Respiro fundo e aprecio a paisagem, que é bem bonita, por sinal)

 

Ah… já me lembro.

(e começo a tentar ignorar a dor de burro)

 

Mas, agora, que já estou em casa, sentadinha, posso refletir melhor sobre as vantagens de uma boa corridinha pelo meio do mato.

 

1 – Sambar na cara de quem caminha

Adoro dar aquele ar de quem corre todos os dias, há anos, quando passa alguém. Admito que deixo de arfar que nem uma égua em trabalho de parto, levanto o nariz e sorrio como se não estivesse a doer. Acelero um pouco (mesmo que instintivamente) e, se der, até absorvo aquela gotinha de suor que estava prestes a cair.

 

2 – Comer proteína grátis

Aqueles mosquitinhos que vêm mesmo direitinhos aos olhos, hein?? Amo. Melhor mesmo, só em direção à boca.

 

3 – Cruzar com pessoas aleatórias

Não se cai naquela monotonia de ver sempre as mesmas pessoas que se vê quando se corre na passadeira do ginásio . Pessoas novas, prá frentex!
Hoje ia a correr… e começou-me a cheirar a erva… Fiz a curva e era um condutor do INEM. 🙂

 

4 – Poder falecer sem vergonha

Opa, às vezes, aquelas subidas íngremes deixam uma pessoa à beira de um ataque cardíaco e é melhor parar um bocadinho e depois voltar a correr. Se ninguém vir, não conta, certo?


 

Agora, enquanto escrevo este POST, Sinto-me a maior do mundo, capaz de tudo nesta vida e na próxima; Qual Rosa Mota?!Amanhã vou correr outra vez!

 


 

5 – As dores

Este ardor no peito de quem não corre há 200 mil anos, as pernas cansadotas e os olhos a fecharem-se e a pedirem cama mais cedo…
Há dores boas, sabem? Eu gosto destas, vou dormir que nem um anjinho.

 

Amanhã já é outra história!  Vou estar a morrer e a murmurar interjeições em cada degrau.

Provavelmente só daqui a 2 meses é que volto a correr e a escrever outro post.

A Melo Dramática (agora mais fit um pouco)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s